domingo, 21 de dezembro de 2014

Carta aberta ao NGP: é tempo de falar


A vigarice e a vergonha da arbitragem  nos jogos dos ensanguentados já não têm limites!

NGP: a voz é urgente, o protesto exige-se e a revolta impõe-se!

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

O nosso hóquei em patins! Estou farto do Tó Neves!


Mais uma derrota com os ensaguentados em casa, desta vez para o campeonato, por 3-7.

Desde a data em que perdemos a final da Final Four, no Dragão-Caixa, que tenho atravessado esta frase para o o Tó Neves: estou farto, saia do meu FCP!

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

A Frustração, a inexperiência e a esperança!


Depois do jogo de domingo, só hoje consigo escrever, espero que com discernimento.

E quais as conclusões a tirar?

1) O resultado é injusto, pelo jogo jogado, posse de bola e oportunidades criadas e daí a frustração no resultado.

2) A inexperiência  da nossa jovem equipa pesou no resultado. Não fomos capazes de, depois de uma entrada fulgurante e sofrermos primeiro golo, de reagir. O próprio treinador, bem no plano inicial, não soube, ou não conseguiu perceber a mudança de paradigma de jogo. Ou seja, se até os ensanguentados estavam retraídos e a jogarem no erro do adversário, mais o iam fazer , com a complacência do árbitro que permitiu um inúmero de faltas sem assinalar os competentes amarelos nomeadamente ao Luisão e ao Jardel.

3) Imaturidade e falta de equilíbrio táctico: É evidente que, com uma média de idade inferior a 4 anos aos ensaguentados, nos momentos de decisão se nota a imaturidade da equipa, extensível ao treinador. O equilíbrio das linhas é o factor mais importante no futebol moderno. Ou seja, mesmo que haja talento ( e no FCP actual ele abunda), sem saber como jogar entre linhas, sem saber jogar em bloco, não há rasgo individual que resolva todos os jogos, nomeadamente contra as melhores e mais experientes equipas.

4) Os treinadores: acho que em saber de conceitos, o nosso até é melhor, mas no conhecimento da liga da portuguesa, no saber o que é um FCP-Ensaguentados, no momento de ler o jogo, o JJ é (foi) melhor.

5) O futuro da liga: Tenho toda a esperança que sairemos campeões em Maio, porque somos melhores, porque ainda falta muito campeonato, porque temos mais soluções em quantidade e qualidade, porque em Janeiro (com a saída das competições europeias) os ensanguentados vão ter de vender, porque (até pelo jogo jogado até agora) os ensanguentados vão perder pontos. Agora, temos de manter o rigor e não facilitar contra qualquer adversário, porque todos valem 3 pontos.

6) As barras...: a conversa teórica seria toda diferente se as duas bolas tivessem entrado e já agora se o Fabiano não tivesse facilitado...



sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Importância de ser Porto em Coimbra!





Porque vale 3 pontos!
Porque são sempre jogos difíceis!
Porque já sabemos que vamos ser gamados pela arbitragem!
Porque é o jogo antes de passarmos para frente do campeonato!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Danilo e mais quatro!


Já há muito que andava para fazer um post sobre o Danilo.

Este ano está a demonstrar que é um jogador à Porto: atitude, garra, saber estar e sentir o clube e a cidade!

Aliás, ao contrário do que me estava sempre a dizer o consócio que está atrás do Dragão, eu sempre lhe dizia que podia demorar a calibrar, mas que ia ser um jogador para ser capitão do FCP, assim possa cá estar mais um/dois anos.



Do jogo ontem, além do grande golo do Danilo, valem os restantes golos!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Ricardo Quaresma, de novo!


Sempre a questão eterna: Deve Ricardo Quaresma ter mais minutos, seja como titular, ou como suplente?

Eu, que sou suspeito que sempre achei RQ um génio, defendo que SIM!!!

P.S. : O Engº  do Penta também acha!

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Já está! 10 pontos à quarta jornada!


Exibição muito bem conseguida, como eu gosto: equilibrada, sempre em controlo do jogo e dos momentos do jogo.

Classe e qualidade de jogo!

Os penaltis

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

domingo, 26 de outubro de 2014

Meio-Campo: Satisfaz Bastante!

Este jogo teria de ser encarado como de grau de dificuldade elevado, e imprescindível de vencer.
Porque há pontos a recuperar, porque tínhamos de colocar pressão nos adversários diretos.
E porque tínhamos de mostrar que os erros cometidos estavam assimilados e corrigidos.

Finalmente o meio campo esteve em grande!
É esta a estrutura, a dinâmica, com que temos de jogar.

Tinha estado a ver “El Classico” antes, e vi como os centrais só muito pontualmente trocam a bola entre si, e como são os médios a pegar no jogo.
Modic, Kroos, Isco, James. Xavi, Iniesta, Busquets, Messi.
Todos eles andam ali pelo meio do campo, a procurar e trocar a bola.
E pensava nos inúmeros passes que nós fazemos entre Indi, Maicon, Danilo e Alez… Com os médios escondidos, ao longe…

Mas ontem tivemos meio-campo!
Médio-defensivo, médio todo-terreno, médio-criativo.
Em construção de jogo, Casemiro colocou-se bem atrás, entre os centrais até, e Quintero e Herrera movimentavam-se à procura do passe.
Quintero está fantástico! Põe a equipa com grande dinamismo.
Herrera é trapalhão, mas muito esforçado, lá vai cumprindo.
Casemiro esteve bem.

Com um meio campo assim, todos à volta jogam melhor. Laterais, extremos, ponta de lança.
E temos tanta qualidade individual neste nosso plantel!

Jackson está em grande forma. Movimentou-se muito bem, marcou dois golos.
Quaresma entrou muito bem.
Aboubakar marcou mais um, aproveitando muito bem os poucos minutos.
Marcano… Prefiro Maicon.
Tello… tem de melhorar.

Agora é manter este onze.
Rotatividade… Lopetegui, o melhor, para já, é não fazer…
Só colocaria o Maicon de volta. Mais nada.

Força Porto!
SOMOS PORTO!


terça-feira, 21 de outubro de 2014

Lição do Tribunal do Dragão

No sábado já tínhamos dado uma repreensão ao Lopetegui.
Serviu para que hoje ele apresentasse um onze e uma tática apropriada à categoria do FC Porto.

Hoje lá tivemos de meter na ordem de novo o Lopetegui, e jogadores também.
A entrada na segunda parte é inadmissível!
Do Lopetegui nenhuma reação para introduzir alterações no onze.
Casimiro dois ou três lances a roçar o segundo amarelo, e muitas perdas de bola.

E lá vem Ruben!
Para substituir Casimiro, pensam todos.
Menos o Lopetegui, que tira o criativo Quintero, para transformar o meio campo em 3 trincos.

Saí a assobiadela da noite! Longa e estridente.
Obviamente.

Com o público enfurecido, foi obrigado a meter o Quaresma.
Sim, Quaresma entrou porque nós o obrigamos!
E Quaresma resolveu!!!

Espero que Lopetegui tenha aprendido de vez algumas regras básicas da Cultura do FC Porto!

.

Aos jogadores e treinador do FCP! Honrem estes senhores!!!


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Procura-se!

Desapareceu, sem deixar rasto, o meio-campo com pressão alta, execução rápida, trocas de bola e variações de flanco a que assistimos no inicio da época.
A quem o encontrar, por favor comente neste post.
Obrigado.

domingo, 19 de outubro de 2014

Não era um jogo qualquer...

O jogo de ontem não era só mais um jogo.
Tínhamos de o vencer.
Pois só esse resultado nos mantinha na Taça.
Porque é contra um dos grandes rivais.
Porque o FC PORTO não perde em casa, ainda por cima contra com os rivais!
Porque tínhamos de colocar o BdC no seu lugar, e manda-lo para completamente destroçado.

E não houve alma de Dragão na equipa.
Que os jogadores e treinador são novos cá, e não sabem o que isto é, é natural.
Mas alguém tem de lhes ensinar o que é ser Porto!
Alguém de ir aquele balneário e berrar e espumar de ódio contra aqueles que nos ofendem, atacam, insultam, roubam.
Ensinar o que é a História, a Cultura do Clube, a Identidade, o DNA. Foco! Motivação!
E que atrás deles estamos nós, os Adeptos. Fantásticos. Fervorosos.
Milhares nas bancadas, e muitos, muitos, mais a sofrer em casa, no café, no Porto e em tantos outros sítios do país e do mundo.

E assim, tínhamos de ir para o jogo com tudo!

Quanto ao jogo…
O onze inicial foi um disparate.
Porque experimenta um 442 em que nunca jogamos, porque mete no onze o nabo do Adrián Lopez, porque destrói o meio campo, porque muda o guarda-redes, porque mete médios nos extremos.

O Adrián para a equipa B. Já. Não quero nem vê-lo mais. Ponto.

Mas é o meio campo que me deixa louco.
Raios! Precisamos de ter um meio campo com gente que queira ter sempre a bola nos pés, que disponibilize linha de passe para a receber, que tenha um GPS ligado para saber para onde passar a bola, que construa jogo, com inteligência para fazer o passe mortal, e que rematem bem.
E vejo a maior parte do tempo os médios a esconderem-se atrás dos adversários, a irem para terrenos de outros, e a termos de colocar a bola nos defesas, que depois andam ali a trocar bola até darem um piparote para o Jackson…

Herrera não tem lugar.
É obediente e esforçado. Mas não sabe o que fazer à bola. Mau passe, mau remate, ausência de génio.
Burro.

E onde estava ontem o médio criativo?!?
Estavam lá dois, mas colocados a extremos, onde ficam presos em zonas limitadas, e a ocupar o lugar de verdadeiros extremos, gajos que subam no terreno e cruzem ou rematem.
Porra pá!

No decorrer do jogo lá metemos um auto-golo, fizemos assistência para outro, e falhamos um penalty.
Pior é difícil.
Mas se não mudarmos iremos conseguir pior.

Jackson, que raio de marcação de penalty foi aquela?!?
Fizeste 3 paradinhas, tropeçaste, não sabias como chutar?...

Lá estarei na terça-feira, para o Bilbao…
E quero o onze: Fabiano, Danilo, Maicon, Indi, Alex; Casimiro, Ruben, Brahimi; Tello, Quaresma, Jackson. (acho que Quintero não pode jogar…)